Galvânica e o processo de banho de semijoias: saiba TUDO! (2018)

saiba tudo sobre a galvânica de semijoias

Galvânica é o nome dado às empresas que realizam o processo de galvanização em semijoias ou, como é usualmente chamado: banho de joias e/ou semijoias. Esse processo ainda gera enormes dúvidas nas pessoas que buscam uma qualidade ainda maior para as peças que revendem e a ideia é que você as esclareça aqui! Afinal, o processo de banho de semijoias, apesar de simples depois de ser compreendido, possui diversas particularidades que demandam um alto grau de conhecimento e atenção para que o revendedor faça um bom negócio!

Se você está buscando saber tudo sobre o processo de galvanização, eu tenho uma ótima notícia para você: parabéns, você está no lugar certo! Então, aconselho você a pegar um café, se sentar em algum lugar confortável e vir aprender tudo sobre banho de semijoias nas próximas linhas! Vamos lá?

Primeiramente, o que é de realmente o banho de semijoias ou processo de galvanização?

O processo de banho de semijoias é o revestimento de uma peça de uma liga base não nobre (peça bruta) com um metal nobre, como o ouro, por exemplo.

Difícil? Vamos do começo… Comprar semijoias brutas, ou seja, sem banho, é uma estratégia adotada por diversas revendedoras e empresas que buscam, principalmente, duas coisas: melhores preços e uma qualidade própria para suas marcas. Contudo, cuidado! Não há nenhum consenso ou algo que comprove qual forma de compra que é a mais vantajosa, ou mais em conta, afinal, existem milhares de fornecedores de semijoias banhadas e brutas em todo o Brasil, o que posso afirmar é que existe o que é mais vantajoso para você, e é isso que importa.

Neste post, você vai aprender:

  • O que é o banho de ouro;
  • O que são milésimos de ouro;
  • O que é a aplicação de verniz em semijoias;
  • O que é o banho de ródio;
  • O que é o banho de grafite;
  • A diferença entre semijoias banhadas e folheadas;
  • Por quê as semijoias escurecem e como resolver;
  • Os cuidados com as semijoias;
  • Como escolher uma galvânica;
  • Como identificar uma galvânica de qualidade;
  • Comprar semijoias banhadas é uma boa opção?
  • Contato para falar com um especialista!

 

O que é o Banho de Ouro nas semijoias?

Em primeiro lugar, não é qualquer pessoa que consegue dar um banho de ouro nas peças. O procedimento exige altíssima especialização, sendo realizado apenas por empresas que tenham profundo conhecimento no ofício e com anos de experiência no ramo.

Afinal de contas, trata-se de um processo — também conhecido como galvanoplastia — que consiste em recobrir uma peça de um metal não nobre com camadas finas de um metal nobre específico, como:

  • Níquel;
  • Cromo;
  • Ródio;
  • Paládio;
  • Prata;
  • Ouro.

Entre outros. A essa altura, você já deve ter compreendido qual metal recobre as nossas peças quando falamos em banho de ouro, certo?

Como funciona o processo?

Esse processo nada mais é do que o uso industrial da eletrólise para fins de recobrimento de superfícies metálicas não nobres das peças, com uma camada de metal nobre. Traduzindo para o português: é usada uma corrente elétrica que passa o ouro dissolvido em uma solução contendo diversos componentes químicos para a peça que está sendo banhada.

Difícil ainda? Vamos explicar com calma…

Para compreender melhor um processo de galvanização, vamos ver um passo-a-passo do que é um processo de galvanização de excelência e quais são suas etapas:

1º Processo: Peças Brutas

Antes de entrar no processo de banho, as peças se encontram no estado bruto. Ou seja, elas só estão com a liga base que as constitui, sem nenhum metal nobre as envolvendo. Geralmente estas ligas são produzidas em latão, prata ou até outras ligas. O mais comum é o latão. Uma liga metálica constituída em média de 70% de Cobre e 30% de Zinco (varia de acordo com o fabricante) e pode ser de maior ou menor maleabilidade, dependendo de seu processo.

2º Processo: Limpeza de Brutos

É fundamental que a peça bruta seja limpa antes de entrar no banho. Pequenas sujeiras podem comprometer todo o processo de banho e causar constrangimentos no final. As peças são limpas em maquinários variados (campana, vibrador, etc.) para que cada uma seja limpa da melhor forma e evitando qualquer tipo de quebra ou risco.

3º Processo: Desengraxante

O desengraxante eletrolítico é também uma parte importante do processo de limpeza das peças, onde é realizada uma limpeza fina nas superfícies metálicas, permitindo uma deposição isenta de manchas e com boa aderência.

4º Processo: Cobre Alcalino

É a primeira camada que a peça recebe após a etapa de limpeza e de tratamento da superfície. O cobre alcalino confere à ela um ótimo nivelamento e visa eliminar o máximo possível de imperfeições na superfície da peça que vai ser banhada.

5º Processo: Cobre Ácido

Essa é a etapa na qual a peça ganha o seu primeiro brilho e acabamento. É nessa fase que a sua superfície fica com o  acabamento e o brilho exigido pelo processo de qualidade da empresa.

6º Processo: Aplicação de Paládio

É um processo que apresenta excelente resistência a corrosão. Usado para ser um substituto do níquel, um dos grandes diferenciais do Paládio é que ele é um banho antialérgico. Sua aplicação é fundamental para evitar qualquer tipo de constrangimento com as suas clientes.

7º Processo: Pré Ouro

É a primeira camada de ouro que a peça recebe. Esta camada é aplicada imediatamente após o processo de aplicação de paládio e é realizada com o intuito de proteger a peça.

Esta camada é responsável por dar uma perfeita aderência ao banho principal.

8º Processo: Banho de Ouro

É o processo que possibilita dar a camada de milésimos de ouro que é desejado. Esse processo produz depósitos de milésimos de ouro, com alto brilho e excelente resistência à corrosão e é a parte que dita o quanto de ouro a peça irá levar. Nessa etapa, ter uma linha de produção com uma infra-estrutura de última geração, com retificadores eletrônicos, constatando o recebimento das devidas cargas, é fundamental.

Mas afinal, o que são os milésimos de ouro?

Milésimo de ouro nada mais é do que a quantidade de ouro que você deseja colocar em sua peça. Quanto maior a quantidade de milésimos, maior será a quantidade de ouro presente em sua peça. Por definição:

1 Milésimo = 0,001g de Ouro

Simples, não?

Mas como eu calculo o custo de cada milésimo?

Essa parte é um pouco mais complicada, então, para ajudar você a compreender melhor, vamos ver um caso na prática:

Imagine que você possua um anel e quer banhá-lo em uma galvânica. A primeira coisa a se levar em consideração é o peso dele. Para esse exemplo, vamos imaginar que seu anel pese 10g. Depois de pesado, a galvânica irá lhe perguntar com quantos milésimos você deseja banhar seu anel. Vamos imaginar que você preza pela qualidade de seus produtos e escolheu um padrão ideal de qualidade para aneis, ou seja, 10 milésimos.

A galvânica fará a seguinte conta:

( [Peso do Anel (g) x Milésimos] / 1000 ) x Valor da Grama de Ouro no Dia (R$)
( [10g x 10] / 1000 ) x R$135,00 = R$13,50.

Ou seja, para acrescentar 10 milésimos de ouro em uma peça de 10g você precisará investir R$13,50 (com a cotação do ouro à R$135,00 a grama) em ouro. Além desse valor, a galvânica lhe cobrará a mão-de-obra pelo serviço.

9º Processo: Cor Final

Dando sequência ao nosso processo, chegamos ao 9º, a cor final. O principal objetivo desse processo é determinar um padrão de tonalidade homogêneo, com boa resistência à perda de brilho e mudanças de cor, em função da oxidação. Isso garante que as peças possuam um padrão de cor, não variando de uma cor mais amarelada para um ouro mais envelhecido, por exemplo.

10º Processo: Aplicação de verniz em semijoias

É o penúltimo processo da galvanoplastia, onde a peça recebe uma camada especial de acabamento, que recobre toda sua superfície. Essa camada é uma película orgânica totalmente transparente e aderente, conferindo a peça mais proteção e durabilidade.

Entretanto, esse processo, também chamado de “Verniz”, é feito de maneira eficiente por poucas empresas do ramo, isso porque é necessário um excelente know-how e maquinários adequados para esse fim.

11º Processo: Secagem

É o processo final do banho, no qual as peças são colocadas em centrífugas ou fornos, que eliminam qualquer resíduo de água que ainda podem estar presentes nas peças. Esse processo é importantíssimo para que a peça não fique com nenhuma marca indesejada.

banho de ródio é um termo que causa grande confusão entre os visitantes ao mundo das joias. Usar o ródio nas joias é uma prática tão comum na indústria, que os profissionais da joalheria às vezes esquecem que as pessoas que não estão familiarizadas.

Então, descubra, neste artigo, o que é o banho de ródio, qual a sua função, quanto tempo dura e se vale investir em um tipo de banho com esse para as suas joias. Vamos lá?

O que é o banho de ródio?

O ródio é um metal brilhante, de cor prata, parte da família da platina e é encontrado principalmente na África do Sul e Rússia. Ele é um metal precioso e é usado para revestir jóias e outros objetos para torná-los mais brilhantes, mais suaves e para durarem mais tempo.

banho de ródio é um procedimento que impede que um objeto seja arranhado ou manchado. Ele melhora a qualidade e cor das joias de prata ou ouro branco.

O ródio é muito frágil para ser feito em jóias sólidas. Já as semijoias banhadas apresentam mais resistência, sendo as melhores indicadas para receber o banho de ródio.

banho de ródio brilhe mais

Como funciona o banho de ródio?

Normalmente, o ródio é usado nas semijoias para aumentar a longevidade da joia e melhorar sua qualidade. O revestimento de ródio protege uma peça de ser riscado ou danificado. Contudo, eventualmente, ele desaparece devido ao contato constante com a pele e às interações com elementos naturais.

Como resultado, as joias com ródio podem ter que passar por um novo processo de imersão em ródio.

Super vantajoso!

O ródio tem várias vantagens importantes, mas o principal é proteger os objetos de corrosão, calor e desgaste. Quimicamente, o ródio é inerte, o que significa que não representa uma ameaça para os seres humanos. Ele é altamente reflexivo e pode resistir ao ataque da maioria dos ácidos.

Voltar ao topo

Banho de grafite, você sabe o que é e como é aplicado?

Todos as semijoias tanto para homens como para mulheres são itens valiosos e preciosos. Eles são produtos elegantes e devem ser mantidos com segurança, bem como com cuidado. Se você é obcecada com suas semijoias, gosta de tudo brilhante, um look versátil e glamour, você está no lugar certo!

A fim de garantir que a sua semijoia tenha seu brilho e cor, ela sempre deve ser mantida de maneira adequada, sendo que sua limpeza e manutenção sempre é realmente uma tarefa desafiadora. Geralmente, os aficionados por semijoias, temem os famigerados processos de limpeza e que algum item esteja arruinado.

Quando você vê uma mancha na semijoia você já fica fora de controle?

Banho de grafite, resolve o meu problema?

banho de grafite, também conhecido como banho de ônix, é um tipo de acabamento que permite dar a sua semijoia banhada, uma coloração com tons mais escuros, imitando uma pedra de ônix (daí o nome, banho de ônix).

Um banho de grafite bem feito, pode realmente dar aquele “up” no visual da sua semijoia.

Se a sua semijoia foi feita com níquel, peças feitas pelo método de gancheira ou de tambor rotativo, esse revestimento com grafite, pode ser aplicado sem nenhum problema. Após a aplicação do banho de grafite, é recomendado uma fina camada de verniz para aumentar a vida útil do acabamento.

Como é o processo?

O processo do banho de grafite nas semijoias, é feito de forma bem versátil e diferenciada, o que leva a uma aplicação do banho a granel, otimizando o tempo e, logo, o custo do acabamento. Esse processo é muito aplicado em peças decorativas como as bijuterias, pingentes, correntes, anéis, zíperes, botões e até mesmo metais sanitários, o que provoca a peça visual bem sofisticado.

banho de grafite

O banho de grafite só é usado para recuperação?

Não. O banho de grafite vem sendo usado com muita frequência por todo o mercado de semijoias. É uma cor que proporciona um acabamento incrível e que combina com os mais diversos looks que você possa imaginar!

Qualquer semijoia pode receber o banho de grafite?

Apenas semijoias que tem metal como base, ou seja latão, cobre, zamak, ferro, aço inox e ligas de estanho, podem receber o banho de grafite.

O cuidado e a manutenção adequados são necessários para qualquer semijoia. O que acha de rever suas semijoias e ter certeza que elas não precisam de um banho de grafite? Com certeza esse processo tão sofisticado, ajudará a prolongar a longevidade e beleza de suas semijoias nos próximos anos!

Voltar ao topo

Semijoias banhadas e folheadas: Qual a diferença?

Você sabe a diferença entre semijoias banhadas e folheadas? Esse é mais um dilema encontrado entre tantos termos existentes no mundo da revenda de semijoias, que muitas vezes confundem a cabeça dos consumidores.

Mas não se preocupe. A seguir, vamos explicar como é cada um dos processos e, assim, você vai saber melhor qual a diferença entre os dois tipos de semijoias folheadas, banhadas e também a respeito do conceito bijuterias.

Semijoias folheadas

Também conhecida como chapeadas, as semijoias folheadas são criadas a partir do processo de aplicação de uma fina folha de ouro sobre uma base de metal. Ou seja, o material da semijoia é metal. Mas é revestido por uma camada de ouro que é prensada fortemente sobre a peça fazendo com que este ouro fique aderido definitivamente.

Essa técnica de folhear ou chapar tem sido pouco usada em virtude de não poder ser utilizada em todo tipo de base. Somente naquelas mais planas, é possível prensar a camada de ouro sobre a peça.

Quando você ouvir o termo “chapeado”, lembre-se de que tem o mesmo significado de folheado.

Esse processo era bastante utilizado na época do movimento barroco. Tanto que, nas igrejas daquela época, se vê muitas peças folheadas. Isso porque poucos conseguiam distinguir o que era realmente ouro e o que era folheado.

Porém, a utilização da técnica ainda gera confusão. Afinal, nem todos sabem a diferença entre folheado e banhado.

semijoias banhadas

Semijoias banhadas

Para as semijoias banhadas a ouro o metal que serve de base é o mesmo. A diferença é que esta base é agora mergulhada em uma solução de ouro. Por isso, o nome banhada. Todo esse processo é chamado de galvanoplastia.

O processo consiste em mergulhar a base numa solução de ouro como já dissemos. Essa solução é ligada à corrente elétrica, sendo que o metal é transportado pelo líquido e adere na base que está sendo banhada.

Quanto mais tempo a peça ficar imersa, maior será a espessura do ouro depositado. O ideal para a boa duração da semijoias é uma camada com espessura de pelo menos 0,02mm.

Além do ouro, podem ser aplicados também banhos de cobre, prata ou ródio, que também são utilizados em semijoias.

Semijoias banhadas em prata

Uma preocupação em relação às semijoias em prata é a questão do escurecimento das peças. Isso pode ocorrer principalmente pelo uso de perfumes, do ácido úrico existente no suor e até devido à utilização de produtos de limpeza.

As semijoias banhadas em prata têm mesmo uma tendência maior a escurecer devido à facilidade de oxidação. Dentre os materiais prateados, o ródio é a melhor opção. Com ele, a probabilidade de escurecer é menor. O ródio é mais caro que a prata, mas garante uma melhor relação custo/benefício.

E a bijuteria?

Além do que foi explicado acima, algumas pessoas ainda confundem bijuteria com semijoias. Por isso, talvez seja interessante comentar aqui o que caracteriza a bijuteria.

A bijuteria é feita de forma menos elaborada que a semijoia e não recebe o mesmo tratamento a ouro. Elas possuem uma camada mais fina de material. A pedraria utilizada é feita com material sintético e, no geral, não tem garantia. Sua durabilidade é menor.

Um cuidado

Para quem tem problemas com alergias, o ideal é sempre optar pelas semijoias produzidas com materiais que não contenham níquel em sua fórmula. Este elemento é prejudicial à saúde e pode causar alergia. A Brilhe Mais Galvânica possui um processo de banho livre de níquel o que significa maior qualidade para você e sua clientela.

Voltar ao topo

Por quê as semijoias escurecem e como resolver?

Às vezes as clientes gostam tanto de suas semijoias que não as tiram por nada neste mundo. Embora seja uma atitude louvável, ela é também prejudicial à durabilidade das peças. Isso porque o processo de produção dos brincos, pulseiras, colares e anéis que você comercializa, como vimos, passam basicamente pelo seguinte processo produtivo:

  • As lindas peças do seu mostruário recebem apenas uma camada de metal nobre;
  • Esse banho de ouro apenas recobre as semijoias;
  • Elas são duráveis e valiosas, mas demandam certos cuidados justamente por conta do processo.

Assim, a atenção dada às peças deve se concentrar na prevenção do processo de oxidação. Algo que veremos logo abaixo.

A oxidação é a responsável pela semijoia escura

A semijoia escura é o resultado da oxidação acelerada da peça. Em geral, isso ocorre quando as peças entram em contínuo contato com a água, o nosso suor ou mesmo com produtos químicos.

Mas, o que é a oxidação

A oxidação nada mais é do que uma reação química com certos elementos. No caso das semijoias, podemos apontar os perfumes e outros produtos à base de álcool, além de produtos de limpeza e o ácido úrico presente em nosso organismo (e expelido pelo suor).

Vale apontar que as peças que receberam um banho de ouro são mais resistentes à oxidação do que outros materiais. Aí reside, inclusive, um bom argumento de venda para as suas clientes optarem por semijoias banhadas em ouro.

Portanto, além de informar às consumidoras o por quê das semijoias escurecerem com o tempo, é importante que você ensine-as a como cuidar bem delas. Veja o próximo tópico!

Voltar ao topo

Cuidados com as semijoias, veja 6 dicas incríveis!

Sofisticação e durabilidade são qualidades que acompanham o uso de brincos, colares e anéis. Acontece que existem diversos cuidados com as semijoias que devem ser tomados para prolongar esses diferenciais em suas respectivas superfícies.

Isso porque as semijoias são resistentes, mas igualmente sensíveis. Manter o brilho e aquele aspecto de recém-saída da loja demandam certa atenção de suas usuárias.

Para que você consiga oferecer a devida orientação à sua clientela, neste post, nós vamos apontar seis cuidados com as semijoias que vão ajudar a preservá-las por mais tempo. Confira!

1. Cuidados com as semijoias e os produtos químicos

Produtos de limpeza — e não apenas os abrasivos — podem agir de diferentes maneiras em uma semijoia. Por isso,  é altamente recomendado que as peças sejam removidas — como anéis, por exemplo — para evitar que a folheação das mesmas percam gradativamente as suas características originais.

2. Evite o uso de perfume diretamente em suas semijoias favoritas

De maneira similar ao que mencionamos anteriormente, o álcool contido nas fórmulas de perfumes pode agir de maneira prejudicial em sua semijoia.

Isso ocorre com frequência em brincos e colares, uma vez que são as regiões do corpo onde mais aplicamos nossas fragrâncias favoritas. Vale a menção às suas clientes, portanto, para que o brilho de suas semijoias permaneça por mais tempo.

3. Use apenas água e sabão neutro para limpar as peças

Como vimos, produtos de limpeza danificam as propriedades originais das semijoias — por mais que tenhamos boas intenções em dar mais brilho e vivacidade a elas.

Portanto, ao limpá-las, oriente suas clientes para que usem somente uma combinação de água e sabão neutro. Assim, elas mantêm as peças desengorduradas, brilhantes e sempre à mão para os eventos cotidianos.

4. Lustre com uma flanela

Para dar um toque extra nos cuidados com as semijoias, avalie o uso de uma flanela para dar o acabamento às peças. Especialmente, porque a oxidação ocasionada pela presença do ácido úrico em nosso organismo causa escurecimento nelas.

Ao criar o hábito de esfregá-las com uma flanela limpa e macia, esse aspecto desaparece rapidamente.

5. Conserve as suas semijoias com cuidado

As peças devem ser manuseadas e mantidas cuidadosamente, sabia? Para isso, conserve-as em locais secos e limpos. E, entre os cuidados com as semijoias no dia a dia, podemos destacar a atenção redobrada com a exposição solar.

Quando em contato prolongado, o aspecto escurecido que mencionamos no tópico anterior pode aparecer com frequência em suas semijoias.

Dessa maneira, é válido dizer que semijoias e um dia de sol, na praia ou à beira da piscina, não é a melhor combinação. O primeiro pelas propriedades salinas do mar — e a calorosa vigília do sol — e, o segundo, pela elevada quantidade de cloro na água da piscina.

6. Mantenha-as separadas

Por fim, entre os principais cuidados com as semijoias podemos destacar o local onde elas são guardadas. Procure mantê-las com segura distância, entre as peças, para que não arranhem as respectivas superfícies.

Voltar ao topo

 

Como escolher uma galvânica?

Se você já se decidiu por comprar as peças no bruto e levá-las à uma galvânica para que sejam banhadas você deve estar se perguntando:

Como sei que essa galvânica é de qualidade?

Uma das primeiras características que você deve levar em consideração é o tempo da galvânica no mercado. O mercado de galvânicas é extremamente técnico e altamente competitivo, se manter por muito tempo atuando não garante, mas é um forte indício de que suas peças estarão em boas mãos.

Ao procurar por galvânicas para prestarem o serviço de banho, você irá notar que existem diversas delas, localizadas principalmente em Limeira/SP, Capital da Joia Folheada, e, se pesquisar, irá notar que elas praticam diferentes preços de mão-de-obra, nessa hora: cuidado! Desconfie de preços muito diferentes, não queira economizar com uma empresa à qual não confia, pode ser um grande erro.

Por fim, veja a clareza e transparência da empresa, não confie suas peças à uma galvânica que se nega a responder suas dúvidas ou prefere lhe omitir algo, desconfie. O processo de banho não é algo barato, seja criterioso e cauteloso!

galvanização de qualidade

Como identificar uma galvânica de qualidade?

Por mais que pareça difícil, achar uma galvânica de qualidade não é tão complicado quanto parece, existem diversas empresas com muitos anos de mercado, como a Brilhe Mais Galvânica, que podem ajudar você com suas peças. Todas têm suas particularidades, mas as de qualidade tem duas coisas em comum:

  • Transparência com seus consumidores e;
  • Processo de excelência.

Uma empresa transparente, como eu mencionei no tópico acima, é uma organização que responderá todas as suas dúvidas, ajudará você a compreender o processo e não poupará esforços para que se sinta à vontade. Não aceite nada menos do que isso!

Um processo de excelência em banho de joias garante que você terá sua peça no mais alto padrão de qualidade possível! Para isso, busque uma empresa: com equipamentos atualizados (retificadores, tanques, etc.), com produtos de qualidade (certificados por laboratórios), com mão-de-obra qualificada e que tenha em seu processo as seguintes áreas e atividades:

  • Sala do Cliente – Para você realizar a separação de suas peças com tranquilidade e conforto;
  • Comercial – Para cuidar do dia-a-dia de suas peças na galvânica;
  • Inspeção – Para garantir que suas semijoias cheguem perfeitas em sua mão;
  • Corte e Separação – Para que as peças já retornem à você separadas por modelo, facilitando sua vida;
  • Fotografia – Para que suas peças caminhem em todo o processo devidamente codificadas e documentadas evitando, assim, erros;
  • Galvanização de qualidade – Como mencionado acima, com mão-de-obra, equipamentos e componentes de excelência;
  • Limpeza – Para garantir que o banho seja aplicado em uma superfície adequada e;
  • Verniz – Para que suas peças tenham uma durabilidade ainda maior.

Assim, fica mais fácil! Quando for procurar uma galvânica, procure saber se ela possui todos esses serviços, é um direito seu e fará com que suas peças realmente tenham a cor e o brilho que você tanto deseja!

Voltar ao topo

 

Comprar semijoias banhadas é uma boa opção?

Como disse para você ao longo deste post, não há um consenso do que é melhor entre comprar bruto ou banhado. O que existe é o que é melhor para você! Avalie bem as opções do mercado, veja se realmente está segura para fazer sua escolha e vá fundo. Embora não haja um consenso, existe sim uma opinião própria e, essa eu posso compartilhar com você:

Comprar semijoias banhadas é uma ótima escolha principalmente para revendedoras que buscam mais variedades em seu mostruário, estão começando e/ou procuram algo que seja mais prático. Agora, se você possui várias revendedoras trabalhando para você, ou tem uma loja grande, comprar as peças no bruto e banhá-las pode ser uma melhor opção. Mas, independentemente de sua escolha, estaremos aqui para apoiá-la! Conte com a Brilhe Mais!

Preparei um post exclusivo contando tudo sobre revenda de semijoias, acesse clicando aqui! >>>> Revenda de semijoias: Aprenda o que é e saiba tudo sobre ela!

O mercado de semijoias é altamente lucrativo e com muitas oportunidades, procure se informar sobre todas as particularidades e se mantenha atualizada com as publicações que deixamos todas as semanas aqui em nosso Blog!

Voltar ao topo


6 comentários “Galvânica e o processo de banho de semijoias: saiba TUDO! (2018)

  1. bom dia,banho minhas peças com 10 milésimos e brincos com 03 milésimos ,tenho promotores de venda que tem suas vendedoras,mas o meu banho fica caro.será que existe alguma forma de diminuir a quantidade de milésimos de ouro nas peças ,sem perder a qualidade e a durabilidade.

    1. Bom dia Alexandre!
      Agradecemos a sua pergunta!

      Sim, a verdade é que não são só os milésimos que vão promover a qualidade do banho de suas peças, o processo aplicado para realização do banho é fundamental para isso!
      Aconselhamos você a verificar com o seu banho se as peças passam por uma boa limpeza antes delas serem banhadas, se aplicam o paládio no meio do processo e um bom verniz ao final.

      Portanto, sim! Existem formas de se diminuir o seu custo com o ouro e, por incrível que pareça, não só não diminuir, mas sim aumentar a qualidade de suas peças!
      Se ficou qualquer outra dúvida ou quiser uma ligação nossa, é só preencher o formulário desta página!

      http://brilhemais.com.br/blog/brilhe-mais-galvanica/

      Sucesso!

  2. olá, realmente venho percebendo que aplicar 10 milésimo ou mais de ouro não garante qualidade mesmo com peças bem cuidadas usadas por mim. Você pode me indicar um verniz de qualidade? ou se há algo a mais que aplicam porque não aredito que a Bruna ou Rommanel apliquem mais de 25 milésimo, até porque já foram feitos testes e realmente não constou isso. Mas porque duram anos as peças deles? têm um mistério aí …e o uso do cromo nas semijoias o que você pode me dizer sobre isso….

    1. Olá Helen!

      Sim! Os milésimos são importantíssimos, mas não é a única coisa que garante a qualidade do banho, é preciso analisar o processo como um todo!
      Não podemos falar sobre o banho de outras empresas, não seria legal de nossa parte, mas podemos garantir que um processo de banho de qualidade deve conter no mínimo tudo o que apresentamos aqui nesse post!

      Poucas empresas hoje usam o paládio em seus processos, por exemplo, esse processo ajuda muito a garantir um banho melhor!
      Sobre o verniz, existem vários e cada empresa fornece um nome para o seu próprio!

      Se quiser saber mais, preencha o formulário dessa página que em breve faremos uma ligação para você!
      Sucesso!

  3. Olá boa noite! Li toda a sua matéria e achei muito boa…mas eu tenho uma curiosadade em saber como faço pra descobrir a quantidade de milésimos que foi aplicado na peça? Existe algum aparelho?

    1. Olá Silvana! Obrigado pelo contato!
      Uma das maneiras de se descobrir é com análises químicas provenientes de alguns laboratórios, eles podem fazer essa medição com mais precisão para você! 🙂

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo